sábado, 5 de agosto de 2017

POLÍCIA CIVIL DESMANTELA QUADRILHA DE ROUBO DE GADO E APREENDE VEÍCULOS, ARMA DE FOGO E RECUPERA 90 CABEÇAS

Na data de hoje, a Polícia Civil, por meio da 1°DRPC Curvelo, com o apoio do 14°DPC, SIPJ, 5°DEROC/DEOESP, Regional Leste, Regional Centro, Regional Noroeste, Regional Sul e Regional Barreiro, IMA e Vigilância Sanitária, desencadeou, após quatro meses de intensa investigação, operação policial denominada Semoventes e que teve por objetivo desarticular organização criminosa atuante em furto de gado em diversas regiões do estado. O grupo dispunha de um grande aparato logístico que envolvia caminhões próprios para o transporte dos animais, fazenda para ocultação das res furtiva e integrantes com funções bem definidas na organização criminosa. Durante os trabalhos foram identificadas vítimas em Curvelo/MG, Presidente Juscelino/MG, Felixlândia/MG, Capim Branco/MG, Muriae/MG, Laranjal/MG, Nova Era/MG, Governador Valadares/MG, Rio Casca/MG, Pitangui/MG, Ipatinga/MG dentre outros, sempre subtraindo grandes quantidades de animais (uma média de 20 a 30 por ação). O grupo criminoso tinha como base as cidades de Sarzedo/MG, Ibirite/MG, Fervedouro/MG e conexão no estado do Espiríto Santo. Até o presente momento foram cumpridos 05 (cinco) mandados de prisão preventiva, 07 (sete) mandados de busca e apreensão domiciliar, recolhidos 02 (três) caminhões utilizados nos furtos, apreendidos 03 (três) veículo utilizados nas ações, uma arma de fogo e outros objetos ligados aos crimes. Foram apreendidos/depositados aproximadamente 90 (noventa) cabeças de gado de diversas raças, e identificados/restituídos aproximadamente 30 (trinta) animais bovinos e bubalinos. Foi interditado pelo Instituto Mineiro de Agropecuária um local de abate clandestino dos animais furtados, bem como lacrados dois açougues que comercializavam tais produtos de procedência ilícita e sem condição sanitárias, chegando a venderem carne estragada. As diligências prosseguem no sentido de localizarem outros locais de ocultação dos animais e as correspondentes vítimas dos furtos. A polícia Civil agradece o apoio de todos os órgãos envolvidos na ação, do Ministério Público, dos serventuários da justiça e Magistrados e coloca-se a disposição da população para qualquer informação/denúncia.

Para continuar visualizando. Clique em mais informações a seguir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário