domingo, 25 de junho de 2017

Policiais tentam atirar em cachorro e acabam matando adolescente

Uma das balas teria ricocheteado e acertado Armando Garcia-Muro, 17, no peito...
Um adolescente de 17 anos foi morto em Los Angeles, na Califórnia (EUA) depois que policiais tentaram disparar contra um cachorro agressivo, nesta quinta-feira (22). Uma das balas teria ricocheteado e acertado Armando Garcia-Muro, 17, no peito. O rapaz chegou a ser socorrido, mas não resistiu.
Os policiais agiram depois que o cachorro mordeu um deles. Segundo testemunhas, eles dispararam várias vezes contra o animal.
Investigadores acreditam que os oficiais não tenham visto o jovem, já que estava escuro no horário _ cerca de 3h da manhã, no horário local.
A morte do jovem, de origem latina, acontece ao fim de uma semana tensa nos EUA no que diz respeito à violência policial com teor racista.
Na quarta-feira, a polícia de Minnesota divulgou gravações que mostram o assassinato de um jovem negro por um policial. No domingo, uma grávida negra com distúrbios mentais foi morta por policiais por estar com uma faca.
"Ele [Armando] pode ter sido atingido por uma bala perdida no que estamos chamando de um incidente extremamente infeliz", disse o chefe do departamento de homicídio da polícia local, Christopher Bergner.
Autoridades dizem que os policiais haviam sido chamados para o local após reclamações de barulho numa festa. Quando chegaram, o cachorro, um pit bull, os atacou e mordeu um deles.
Armando conteve o cachorro e o levou para os fundos do prédio, afirmou Bergner. Mas mais tarde, acabou se soltando. Foi quando os tiros ocorreram.
"Ele daria sua vida por qualquer pessoa. Era muito amável", disse Roberta Alcantar, mãe de Armando, ao "Los Angeles Times".
Transcrito CGN

Nenhum comentário:

Postar um comentário