.

.

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Comunidade rural se mobiliza contra o enfraquecimento da EMATER em Carangola.

Comunidade Rural lotou o Plenário da CMC.

O fechamento do Escritório da EMATER de Carangola, em decorrência da falta de pagamento do Convênio pela Prefeitura Municipal de Carangola, fez com que a Comunidade de Produtores Rurais se mobilizasse e fizessem com que fosse voltado atrás. Os trabalhadores e pequenos produtores rurais foram à Sessão da CMC para dar seu grito de alerta.
O prefeito vendo a força do movimento renovará o convênio com a EMATER só que com apenas 1 técnico para atender a todos.
Em decorrência dessa postura de “enfraquecimento” da EMATER em Carangola o CMDRS( Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável) através de seu presidente Fernando Faccin Pacheco e a Secretária Julene, foram à Câmara cobrar uma posição do Poder Legislativo e do Poder Executivo a manutenção do Escritório da EMATER em Carangola e um maior apoio à suas atividades.
Pres do CMDRS Fernando Faccin
O Presidente do CMDRS Fernando Faccin Pacheco destacou  que a EMATER – Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural é uma empresa que está atuando em Carangola há mais de 50 anos e é de vital importância para o município. Narrou toda a mobilização desde outubro de 2010, quando à época o Prefeito havia cancelado o Convênio com a Emater e por uma mobilização que aconteceu ele renovou o Convênio e desde então não pagou o mesmo. Vindo o Escritório da EMATER ser fechado por falta de pagamento da Prefeitura recentemente e que mesmo depois que o Prefeito ter lhe confirmado que o Escritório na iria fechar e o mantendo com apenas 1 técnico é insuficiente diante da demanda e das necessidades dos produtores e trabalhadores rurais.
A Secretária JULENE iniciou suas palavras destacando o Artigo 260 da Lei Orgânica do Município de Carangola que estabelece que os Convênios deverão ser mantidos. “Não se fecha um Convênio. Pois se fecha estão burlando a Lei”.
Sec. CMDRS Julene
Julene destacou que Carangola tem 1122 propriedades rurais registradas. “Podem ser criadas outras opções. Mas a Emater é uma opção. O que esse Governo está fazendo é não dar opção”. “ O governo não levar em consideração o que a Comunidade Rural deseja e está precisando. Fechar e não dar opção de escolha é Ditadura. Isso não é democracia. Onde se tem que ter opções.”
“A Prefeitura montar uma estrutura como a da EMATER quanto custa isso? Conhecimento Técnico, programas, projetos, equipamentos, veículos. Se você  precisa a Emater vai lá. A Prefeitura sempre que precisamos as máquinas estão quebradas.”
Vereador Flávio.
Julene denunciou um Panfleto de Informações emitido pela Prefeitura aos Produtores Rurais que não consta o nome da Emater como empresa de Assistência ao Programa. Um sinal que a Prefeitura já excluiu a Emater de seus programas. Além de que o Panfleto limita o atendimento aos produtores que efetuarem o cadastro apenas na Prefeitura. Aqui em Carangola eu vejo a notícia do fechamento do Escritório da EMATER e no dia seguinte fui a Manhuaçu e vejo a EMATER ser elogiada em um Simpósio de Cafeicultores. Podem até mudar. Mas não podem acabar.
Os vereadores fizerem o uso da palavra.
Flavio Queiroz, autor do requerimento de Convite ao CMDRS para estar na Câmara fez a leitura do ofício da Emater de 20/03 que declarava o Escritório em Carangola. Após inúmeras tentativas de negociação com a Prefeitura e o não cumprimento, pela Prefeitura, do pagamento do Convênio.
Candinho destacou que fizeram convênio de fachada com a Emater e com isso citou um exemplo de que estariam colocando a Emater numa pequena ilha e estariam retirando suas terras. Para que ali ela afundasse e se afogasse. Esse governo quer que a Emater feche! As coisas que precisam ser feitas não estão sendo feitas. Esse é um governo que não respeita as instituições e não respeitam as 1400 assinaturas da Comunidade Rural. Que a gente possa ter uma solução através da reunião e que esse governo resolva trabalhar, ouvir e parar de perseguições. Finalizou.
Vereador Eider em uma conversa de “cerca Lourenço” apenas falou que quando recebeu a carta de fechamento da Emater que todos foram contra. Que ele foi ao Prefeito  e que ele lhe garantiu que não fecharia (mas como se já estava fechada?). Quanto à diminuição do número de técnicos ele iria ter outra conversa e que ele também é contra.  Prezado Vereador,  sei dos seus méritos que o levaram a 6 mandatos e com isso por 24 anos ocupar uma cadeira no Poder Legislativo Municipal.  Mas será que V. Exa conhece a carta que V. Exa citou e continua insistindo que não fechou? Para isso vou usar a palavra do vereador Otávio: “ O que não pode ter nessa casa é mentira....” e diante disso ele teve que reler todo o Ofício da Emater sobre o fechamento. Será que agroa V. Exa entendeu que esse Governo, por falta de pagamento do Convênio, fechou o Escritório da Emater?
Vereador Otávio destacou que “estão jogando conversa fora. Já foi a época que política se resolvia com tapinhas nas costas”. Esse destacou ainda que um dos motivos que esse governo alegou é que a Emater dava despesa e que iriam diminuir a despesa. “Como diminuir despesa se na mesma época, no SEMASA, criaram diversos cargos em uma aumento da folha de pagamento em + de R$18.000,00 por mês? Isso é economia?  Isso não Bate! Destacou.
Vereador Otávio.
Vereador Otávio destacou que esse é um governo de controvérsias. Pois falta todo tipo de medicamento no SUS e eles batem palma para o café da manhã que é servido no SUS. Não há nesse governo o conhecimento de prioridade e necessidade. É necessária a construção do Calçadão da Pedro de Oliveira, assim como em outras ruas. Mas é prioridade o calçamento das ruas onde o povo está pisando em lama. Destacou. Tirar a Emater é um retrocesso e Carangola não poder retroceder mais! Finalizou.
A Vereadora Regina tomou para si e achando que as colocações e críticas seriam única e exclusivamente a ela. Certamente nobre vereadora. Muitas das críticas foram a esse desgoverno que V. Exa faz parte. Mas não tome as declarações dos membros do CMDRS como ataque pessoal. Eles estão revindicando um direito. Difícil de entender não é. Parafraseando Dona Juliene. Pois estamos em uma Ditadura.
Vereador Regina

Vereadora Regina destacou que o problema citado com ralação ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais foi em apenas 1 caso e em decorrência de problemas técnicos nos equipamentos. Mas que o Sindicato está de portas abertas a atender a todos. Destacou seu trabalho à frente do mesmo nesses 6 anos como Presidente. Quando ao questionamento do telecentro da Conceição a Vereadora disse que esse é um projeto que teve início no governo do Dr. Fernando Costa e que a comunidade pediu para se construir um no Alto da Conceição. Mas que a construção desse não impede a abertura do outro e ela não soube dizer o porquê não foi aberto até hoje e onde estão os equipamentos.
Vereador Eider - Líder do Governo.
Vereador Sebastião se limitou a jogar confetes em si mesmo de quando esteve como Sub Secretário de Obras e que havia feito um bom trabalho e cumprido seu papel. Lavou as mãos como Poncio Pilatos. Tá bom do jeito que fiz, quis dizer não é!? Mas será que as péssimas condições que nossas estradas se encontram é sinal de um bom trabalho? Com a resposta quem precisa dessas estradas todos os dias.
Vereador Pinguinha. Finalmente apareceu em uma reunião da CMC. Já deixou de ser cabeça de bacalhau. Será que todas essas suas faltas foram percebidas? Fica mais uma pergunta. Mas até que ele falou certo. Mas quando inquirido pelo vereador Eider – Líder do Governo. Ele desdisse o que havia dito. Na sua fala inicial o vereador destacou que a Culpa do fechamento da Emater é do Prefeito. O Prefeito cometeu um equívoco. Ele tentou fazer certas coisas. Mas o importante é fazer a coisa certa.”. Falou o vereador e está gravado. Depois ele tentou justificar que não disse que o Prefeito fosse o culpado. Disse das conversas que houveram do fechamento da Emater e a culpa não seria dos vereadores. Em tão é de quem a culpa? Será então da EMATER?
Caros leitores. Os comentários aqui realizados pelo Editor tem o cunho de alertar e dizer que meu tempo é preciosíssimo e ficar na plateia ouvindo um monte de baboseiras não dá. Parabéns aos membros do CMDRS e a todos que se mobilizaram para participar dessa importante reunião. A voz de vocês é muito forte. Tanto que o Escritório da Emater deverá permanecer. Graças aos esforços e a luta de vocês.


2 comentários:

  1. Claro, que sim Chico. Irá continuar e permanecer graças a luta dos produtores e agricultores da região! Bela matéria. Só uma correção: É Julênia, se não me engano. Abraços

    ResponderExcluir
  2. O meu comentário perante o fechamento da EMATER deve ser o mesmo de 99,99% da população.

    VERGONHOSO!!!

    Problema grande também é ver pessoas alegando que somos do "contra", "opositores", rs, Fato é que cobrar os nossos direitos se tornou uma ofensa.
    Venho duramente divulgando o descaso com Lacerdina, as obras estão paradas a meses. E nessa de reivindicar explicações, tem "jornalista" dizendo que estou dando força pra futuros candidatos a prefeito. É lamentável.

    ResponderExcluir