.

.

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Centenas de pessoas participaram da Via Crucis com a Subida do Morro do Cruzeiro nessa quarta feira em Carangola.

Resgatando a tradição da "Subida do Morro do Cruzeiro" dentro das comemorações da Semana Santa, centenas de pessoas em procissão desde a Igreja de Nossa Senhora Aparecida no Triângulo, peregrinaram pelas 14 estações da VIA CRUCIS e foram até o alto do Cruzeiro.
O padre Jamir e o Padre Braz, durante toda a peregrinação dos fiéis, falaram da peregrinação de Cristo ao Monte do Calvário. Em cada cruz fincada pelo caminho, representando cada estação da Via Crucis, os fiéis ouviam a pregação dos Padres, rezavam e cantavam.
Ao chegar à 15a. Estação, no alto do CRUZEIRO, o Padre Jamir relembrou que essa 15a Estação era representada pela ressurreição de Cristo. De lá ele pediu a benção a todos os fieis e à toda a cidade de Carangola.
Um momento de fé e devoção que resgata essa grande tradição e fé religiosa do povo Carangolense. 
Dentre os fiéis que subiram ao pé do Cruzeiro, algumas pessoas que são partes dessa história desse símbolo e monumento de nossa Terra. Representando o construtor do grande monumento, o Cruzeiro, estavam a neta e bisneta do Sr. Acrísio Ladeira. Dra. Flávia Ladeira e sua filha Júlia. 
Sr. Acrísio Ladeira foi quem transformou em monumento o projeto do Sr. Mauro Valladão. 
Outra pessoa que faz parte dessa história do Cruzeiro e que lá estava era Dona Maria Édina Novaes que participou da procissão que levou o cruzeiro ao alto do morro e lá o instalou na década de 1960. O levaram com o Padre em cima dele. Pois assim ficou mais leve registra a história. Dona Édina disse que peregrinou todos os anos à Via Crucis do Cruzeiro e novamente lá estava.
Eu também fiz parte de um momento especial que foi a reconstrução do Cruzeiro. Logo após sua queda em 1997 subi lá de moto. Logo após a forte chuca no instante que o cruzeiro caiu e fotografei. Com isso conseguimos montar uma comissão que refez todo o Cruzeiro com a ajuda de toda a comunidade. Comissão esta liderada pelo saudoso Dr. Maurício Valladão (Filho do projetista do Cruzeiro Sr. Mauro Valladão). A obra de reconstrução foi realizada pelo Sr. Otto e seus funcionários.
Após a celebração todos voltaram em um clima de alegria, paz, amor e confraternização. Renovados pela fé. Pessoas de todas as idades. Algumas com mais de 80 anos, subiram e desceram todo o morro. Mesmo alguns escorregões pelo trajeto nãos os desanimou. Pelo contrário, era motivo de reerguer e seguir em frente.
As celebrações da Semana da Páscoa seguem de acordo com a programação Oficial. Clique aqui para ver a programação.
O COMBATENTE registrou todos os momentos desde a saída da Igreja de Nossa Senhora Aparecida no Triângulo até o alto do morro do Cruzeiro e a descida que foi uma diversão só. Algumas fotos cacetadas de alguns escorregões. Valeu.























 



































































































































































































































































































































































Nenhum comentário:

Postar um comentário